sábado, 27 de novembro de 2010

18

É pessoal, essa é a minha primeira postagem com 18 anos.
Me ausentei por algum tempo, mas já estou craque em fazer isso. Venho, posto, sumo por um tempo e volto! Creio que este seja um dos poucos detalhes/caracteristicas minha que não mudarão com o tempo.
Já sinto o peso da idade! Pode parecer engraçado, mas é verdade... agora é pra valer!! Não quero parecer dramática, mas estou no ultimo ano do ensino médio e só agora a ficha está caindo.
Não tinha a intenção de fazer faculdade ano que vem, sempre quis estudar moda, mas as coisas estão a cada dia mais confusas (seria o meu medo de ficar "sozinha" se manifestando?).

O que aconteceu:
Não prestaria prova para nenhum vestibular, até que na ultima semana de inscrições em uma faculdade próxima à minha cidade, minha mãe me convenceu a me inscrever. Certo. Fiz a prova e realmente não entendia balelas daquilo! Tinha certeza de que não passaria, então não estava preocupada em ter de tomar mais decisões. Surpresa!!! Passei (em 18º lugar, para um curso que tinha 60 vagas).

O medo:
Minha mãe está super feliz (toda mãe gosta de falar que o filho é capaz de passar em provas) e realmente não quero decepcioná-la, sem contar que ela disse: -- Se você não for estudar ano que vem, ou fazer algum cursinho, a toa você não vai ficar, vai ter que trabalhar. Ou seja, ou estudo, ou trabalho (creio que aos 18 anos muitas pessoas preferem estudar - só estudar).

A duvida:
Publicidade é um ótimo curso, tem que ser criativo, desenvolto etc. Sou assim. Sem contar que relaciona-se com o jornalismo e até mesmo com a moda - áreas de que gosto. Mas tenho medo de começar a fazer o curso e não gostar, afinal tem duração de 4 anos e não quero "perder" tempo em algo que não gosto. Não sei o que fazer!

Frio na barriga:
Tudo vai mudar. As amigas que vejo todos os dias, que estudam comigo, que compartilham praticamente os mesmos problemas que eu e as mesmas alegrias, não estarão tão presentes assim.
Duas amigas farão cursinho, uma já mora em outra cidade, e outra fará Direito (se passar no vestibular - (yn)).
Será muito estranho. Quando me imagino chegando na faculdade, no primeiro dia, sem minhas amigas...quando me imagino em uma sala repleta de desconhecidos...quando me imagino sozinha durante o intervalo...eu choro! Tenho muita dificuldade em me aproximar das pessoas quando o objetivo é fazer amigos. Demorei muito tempo para encontrar amigas como as que eu encontrei, tenho medo que nossa amizade enfraqueça. Para falar bem a verdade, gostaria que fosse possível continuar no colegial a vida toda. É muito bom, é fácil, mas agora eu sinto que o peso do meu futuro é todo meu, que ninguém poderá me ajudar. Isso me atormenta.
Lembro-me de como era bom ser criança, sei o quanto é bom ser adolescente e não sei como será minha vida daqui pra frente.



Obs: No momento a musica que mais me descreve é Never Grow Up da Taylor Swift - ouçam e procurem a tradução. Entenderão o que eu sinto.

Beijos

domingo, 19 de setembro de 2010

Parei :(




Sabe... quando você gosta de fazer algo e é bom nisso, você não quer parar - óbvio - mas sabe quando você tem que parar? Então, eu tive que parar com as aulas de dança :'(.
Eu sempre ia para as aulas de carona, porque as aulas eram em outra cidade e eram a noite, então não tinha como ir sozinha. O que aconteceu? A mulher com quem eu ia, que também fazia aulas lá desistiu...simplesmente desistiu e a academia de dança é longe do centro, ou seja, não tem mesmo como ir.
Estou muito triste - intensidade no muito - pois era boa, quer dizer, sou boa em dança...o dono da academia tinha até me falado que se eu quisesse eu poderia mudar para o nível mais avançado e triste também, principalmente, pelos amigos que estava ganhando lá. Eles finalmente estavam se aproximando de mim...agora fu***, eu não os verei mais (e sempre tem aqueles que são mais especiais...).
Então, no momento a única coisa que eu faço e sou boa é o cursinho de inglês que eu amo! Adoro esse idioma, adoro fazer as tarefas, saber o que as musicas dizem...é ótimo! E claro, adoro poder escrever frases que ninguém entenderá!
Só espero não ter que parar com isso também!



Beijos.


sábado, 24 de julho de 2010

Sempre me ausentando...


Nos meus primeiros meses de blogueira (já faz tempo...) eu postava todos os dias...hj em dia passo meses sem sequer olhar meu Blog.

Tenho escrevido menos ultimamente porque quase tudo que tem acontecido comigo são coisas que prefiro não escrever. Não são coisas erradas, são coisas que quando se tem 17 anos vc quer guardar só pra você, e um Blog não é muito secreto - mas era até meu irmão saber que eu tenho dois (não quero que ele leia).


O cara de quem sempre falava, aos poucos tem saído de minha mente. A ultima vez que o vi, consegui não ficar completamente mal e isso é um enorme avanço para mim. Sei que estou esquecendo-o porque estou me apaixonando - ou melhor, já me apaixonei - por outro e esse outro consegue me deixar com as mão geladas, o estômago revirado, as pernas bambas, o rosto vermelho ao mesmo tempo, e é claro, sempre que o vejo, sorrio involuntariamente.

...falando em sorrisos, ele tem um sorriso que me leva para outro planeta em menos de um segundo e quando ele sorri todos os meus problemas parecem não existir, é como se fossemos somente nós dois no Universo.

Só eu sei o quanto é bom para mim sentir de novo esse sentimento, o quanto é bom me apaixonar, mesmo sabendo que talvez não dê certo, mesmo com o medo de estar outra vez me iludindo com gestos que talvez para ele não tenham tanto significado...só eu sei o quanto é bom para mim, me sentir viva novamente.

Não nos vemos com muita frequência e acho que isso é bom (ficar contando os dias, as horas, os minutos e segundos para vê-lo é uma sensação indescritível e vê-lo é mais indescritível ainda).


-------------------------------------------------------------------------------------------------


Hoje fui passear com duas amigas (Nayara e Lorrainy). Foi ótimo! Tomamos açaí, compramos muitas bijuterias, tiramos fotos, pagamos micos, comemos lanches e riamos a cada 2 minutos. É ótimo ter amigas, é ótimo ter mais amigas, pois antes eu tinha somente duas (agora posso considerar 4).

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Tanta coisa...

Tem acontecido ultimamente...nem sei o que postar!
Mas vamos por parte:
1º: A cada dia que passa eu gosto mais das aulas de dança, me distraio super e esqueço do resto do Mundo!
2º: Voltei para a academia! - isso, pasmem - Resolvi abandonar o sedentarismo após ter sido chamada de "forte" pela minha própria mãe...que triste...
3º: Estou amando a academia e isso não tem nada a ver com os meninos bonitos e fortes e nem pelo carinha que vive sorrindo pra mim (faz tempo que não o vejo...)
4º: Tenho saido mais ultimamente e isso é bom, mas em uma dessas saidas eu vi o Cara de quem eu sempre falava e 'voltei a me balançar por ele' - pra variar sofri, fiquei triste etc e tal...a ladainha de sempre: Eu gosto dele e ele não gosta de mim, ele me da corda e eu me enforco.
5º:Fui para um show ontem em Extrema, do Rosa de Sarom. O show estava ótimo e entrei no camarim da banda (o vocalista é tão cat *.*)
6º: Tem bastante shows previstos pra esses dias, vou tentar ir em todos!
7º: Falei pra algumas amigas do inglês que achava tal professor bonito (ele é perfeito *.*) e elas contaram para uma professora...isso não se faz! uahsuashaush - mas a professora concordou comigo.
8º: Estou viciada no aplicativo Segredos do Mar do Orkut
9º: Minha escola esté em greve há um mês e isso me prejudicará muito...estou no ultimo ano = vestibular, enem etc.
10º: Vou deixar essa postagem lindinha, desligar o pc, arrumar minha cama, pôr pijama e assistir à My Life As Liz.
Obs.: Depois posto alguma foto do show.
BeeijoO

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Pulseiras do Sexo


Após duas meninas serem assasssinadas e uma ter sido estuprada por causa de algumas pulseiras denominadas "do sexo" esse assunto não sai da televisão e em algumas escolas e cidades a venda e o uso destas estão proibidos.

A moda dessas pulseirinhas começou na Inglaterra, onde as meninas usam pulseiras coloridas para que os meninos, se conseguirem arrebentar uma delas, recebam alguma “recompensa” de acordo com a cor. Veja o significado de cada uma das cores:



Amarela – um simples abraço
Rosa – mostrar o peito
Laranja – dentadinha de amor
Roxa – beijo com a língua – talvez sexo
Vermelha – dança erótica à curta distância
Verde – sexo oral a ser praticado pelo rapaz
Branca – a menina escolhe o que quiser
Azul – menina faz sexo oral
Preta – sexo com a menina na posição “papai-mamãe”
Dourada – sexo oral simultâneo (69)
Listrada – sexo na posição “frango assado”
Grená – sexo anal sem lubrificante
Transparente – sexo com parentes consanguíneos
Marrom – sexo escatológico (quando o parceiro/a pede para defecar ou urinar nele/a)



Eu não sabia o significado dessas pulseiras e nunca as usei, pois sempre achei meio 'pobrinho', mas um monte de gente usava e ainda usa.

Você acha que a venda e o uso delas deve ser proibido? (eu não vejo problema nenhum nas pulseiras e sim nas pessoas que as olham com malícia)


:*

sábado, 20 de março de 2010

Aqueles óculos...



Que se chamam Wayfarer, ou para simplificar, aqueles grandes, coloridos, antigos que voltaram, usados por muitos "emos - punks - patricinhas", são, - na minha opinião , maravilhosos!


Eles deixam a roupa estilosa, e não são beeeem óculos, são acessórios e podem ser usados tanto por homens quanto por mulheres.

Por serem coloridos e chamativos devem ser o unico ponto da produção que chame a atenção, tipo, usar uma óculos vermelho com uma calça verde e blusa abóbora fica out, mas usar um óculos vermelho com um short ou minissaia + blusinha super básica + correntinhas delicadas fica in!

Depois que famosos voltaram a usar esse modelo da Ray Ban virou febre e todo mundo quer um (ou quase todo mundo - eu quero), o preço varia de R$170,00 a 250,00, mas é claro que você pode encontrar os piratas, que custam R$70,00 (se for um pirata "bom") ou R$30,00 (aquele pirata que não é "bom").


Pessoas famosas que já deram o ar da graça com um Wayfarer:


Robert Pattison, Paris Hilton e outros...
BeeijoO

sexta-feira, 12 de março de 2010

Eu poderia...

Fazer como a maioria das pessoas e postar algo sobre o Oscar, mas não vou[!], não porque quero ser diferente e sim porque estou com um pouco de preguiça de pesquisar algo...
Farei do meu jeito e postarei um assunto sobre o qual adoro falar...eu (essa foi terrível).

Essa semana fiz um monte de provas, mas diferente do ano passado, fui bem em todas! Porque se você olhar o meu boletim do 2º colegial, com certeza pensaria: que burra!
Este ano quero e vou fazer diferente, faço questão de ter boas notas logo no começo do ano para que no final eu não precise participar de uma certa amostra cultural que me deu muitas dores de cabeça ano passado!

Estou no 3º colegial e uma vez por semana nós, os formandos, precisamos pagar um mico. O dessa semana foi levar um brinquedo e enquanto me decidia entre Barbie, Boneca ou Susi chorei de saudades da minha infância, quando tudo era mais simples, mais bonito e percebi que daqui há alguns anos chorarei de saudades do tempo que vivo agora, pois apesar das dificuldades vivi e vivo coisas boas...os amigos que perdi deixaram algumas cicatrizes que de certa forma contribuem para o meu amadurecimento e os amigos que ganhei a cada momento deixam uma marquinha no meu coração.
Tenho medo do futuro, muito medo porque ele é incerto, mas tenho certeza de que conseguirei enfrentar alguns medos, realizar alguns sonhos, porque se cheguei até aqui não posso desistir no meio do caminho, o mais difícil é o começo.

BeeijoO

domingo, 31 de janeiro de 2010

Quando o sono não vem...


Essa noite fui dormir cedo -se em comparação as noites passadas.

Apaguei a luz do quarto; fechei a porta; me deitei e como de costume comecei a ouvir musicas no celular.

Não conseguia dormir. Me virava para lá, para cá, me cobria, me descobria, trocava de musica constantemente e nada de o sono aparecer; algo o afugentava... meus pensamentos o afugentavam.

Pensava nas aulas que começarão amanhã, no curso de inglês que só recomeça dia 19/02 e principalmente no Cara da postagem anterior.

- Por que ele não gosta de mim?

- O que eu fiz de errado?

- Será que ele está pensando em mim nesse momento?

- Será que algum dia ele sequer pensou em mim?

Esses são o tipo de pensamento que tiram o sono de qualquer ser humano...pensar se é amado ou valorizado ou simplesmente pensar no que outras pessoas estariam pensando no exato momento.

Selecionei a playlist Românticas. Olhei no meu quarto escuro, fechei os olhos, e enquanto ouvia My Heart Will Go On chorei, chorei bastante...o rosto dele começou a aparecer em minha mente que se recusava a se desprender. Lembrei-me de seu sorriso, de sua voz, de nossas imensas conversas e não consegui sentir raiva dele ou de suas atitudes, apenas senti sua falta.

Ao som de Speechless, pensei em ligar para ele, mas me controlei.

São 2:52 am. Ainda acordada continuo chorando, fecho os olhos mais uma vez e o cheiro de seu perfume começa a exalar em meu quarto...este cheiro está impregnado em minha mente.

Pego meu celular e começo a traduzir parte de uma música:

"Parece que eu sempre te conheci...

É como se eu sempre estivesse procurando e agora encontrei.

Você me deixa sem voz quando me toca, me deixa sem ar da forma como olha para mim.

É como se eu não pudesse resistir a você, pensei que fosse forte..."

São 3:08 am. Desligo o celular, o ponho no criado mudo, deito em posição fetal, abraço meu traveseirinho (o que eu tenho desde a infância) e fecho os olhos.

Após sentir um enorme aperto no coração sinto que minha mente está ficando cada vez mais lenta.

Começo a dormir e torço para que pelo menos nos sonhos consiga ficar perto dele.


...

My Heart Will Go On - Celine Dion.

Speechless - The Veronicas.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Again!Again! ¬¬


É incrivelmente terrível como que eu sempre consigo me atrair por pessoas que não prestam ou que simplesmente não se interessam por mim.


Depois de muito tempo sem me "apaixonar", me apaixonei, me apaixonei por um completo -eu disse completo- idiota. Idiota mesmo, do tipo que só se lembra de você quando te vê ou quando não tem nada melhor para fazer, ou claro, quando precisa de um favor.


Eu tentei ser legal, fui verdadeira, engraçada, compreensiva, o tratei como se fosse meu amigo de infância e sabe[?]no começo ele demonstrava o mesmo, mas mesmo sabendo o que eu sentia (ou talvez ainda sinta, é que no momento a raiva esta berrando dentro de mim e o sentimento bonitinho esta somente sussurrando) continuou do mesmo jeito, na verdade está mais infantil do que antes e beeeeeem menos atencioso (que legal - ironia ali<--).


Gostaria de entender o motivo que leva os homens a agirem de tal forma quando sabem que alguém gosta deles de verdade ou que os respeitam como pessoas acima de muitas opiniões; gostaria de me entender um pouco, porque queridos eu tenho dedo podre para escolher pessoas do sexo oposto e o mesmo sexo nunca me interessou...o jeito é conviver com mais uma - eu disse mais uma - desilusão amorosa, mas como diz a minha avó: "Mãos calejadas não sentem tanta dor".




Vivendo, sobrevivendo e acima de tudo tentando aprender.




Beijos


:D

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O que pensam sobre mim...




É incrível que mesmo pensando que eu não me importo com que pensam e falam sobre mim, eu me importo. Na verdade, não sei se "importo" é a palavra que descreve de forma correta este sentimento.



Tem gente que fala que eu não faço nada, que fico o dia todo a mofar no sofá e tem gente que concorda. Sem contar aquelas pessoas que falam que quero tudo do meu jeito e que sou egoista e blábláblá.

Dai eu fico me perguntando: Eu sou assim, uma pessoa tão cheia de defeitos e tão sem qualidades, ou qualidades nunca reconhecidas ou lembradas?

É terrível ouvir mil críticas e meio elogio. Se pensam que eu fico a toa e não tenho objetivos, me criticando obviamente não terei (porque não são criticas construtivas).

Eu não tenho um emprego, mas não sou inutil e na maioria das vezes, ajudo.

Enfim...creio que esse tipo de coisa aconteça com muitas pessoas...é que é muito fácil apontar os defeitos e muito difícil reconhecer qualidades de outros, pois talvez, não a temos.