sábado, 12 de outubro de 2013

Antes de Partir

Recentemente assisti o filme Antes de Partir que, conta a historia de dois homens de classes sociais completamente diferentes que descobrem que estão com câncer em estágio terminal. Ambos tem no máximo 1 ano de vida. Dividindo o mesmo quarto no hospital, eles se tornam amigos e decidem fazer uma lista com tudo que eles gostariam de fazer antes de partirem. 
No decorrer do ano, eles viajam pelo mundo, escalam, vão à lugares paradisíacos, saltam de para-quedas e ironicamente, vivem os melhores dias de suas vidas. Em um determinado momento do filme, um dos senhores conta uma história ao outro. Ele diz o seguinte: "Antigamente, os egípcios acreditavam que ao morrer e chegar aos portões do céu, duas perguntas eram feitas e, as respostas à essas perguntas definiria se a pessoa entraria ou não." O outro senhor indaga: "Quais eram as perguntas?" E o outro, por sua vez, responde: "Você encontrou a felicidade na vida? Você foi o motivo da felicidade de alguém?". Após  esse diálogo acontece um silencio e durante esse silencio eu me emocionei e percebi que se eu partisse, provavelmente não saberia responder à essas perguntas. Ultimamente não tenho me considerado uma pessoa feliz. Tenho sim momentos de felicidade, mas são apenas momentos. Olhando em quadro geral, parece que sempre falta algo e eu não sei exatamente o que é. Sei que muitas pessoas dizem que a felicidade existe dentro de cada um, mas me pergunto como encontrarei tal felicidade que parece estar tão bem escondida.
Em relação à outra pergunta, acredito que eu tenha feito (em algum momento) alguém feliz, mas não sei se cheguei a ser todo o motivo ou sequer se o momento de felicidade proporcionada à outra pessoa foi duradouro o suficiente para ela se lembrar de mim. 
Quando penso que um dia vou morrer, sinto uma tristeza... Não pelo simples fato de morrer, mas por não saber o que acontecerá depois, por não saber se farei falta à alguém, por medo de não ter feito o suficiente e não ter sido realmente feliz. Tenho medo de chegar ao fim da vida e olhar para trás... Medo de que ao olhar para trás eu perceba que ao invés de viver eu apenas sobrevivi.
E você, já se perguntou se é realmente feliz? Sabe se é o motivo da felicidade de alguém? Você tem VIVIDO ou apenas SOBREVIVIDO? 

Vale a pena uma reflexão... 

Trailer do filme: