terça-feira, 28 de julho de 2015

O apreço da solidão


Estar sozinho é ótimo! Infelizmente, nem todos pensam assim.
Existem pessoas que acreditam que é necessário ter um parceiro, uma alma gêmea ou coisa do gênero para encontrar a felicidade e, para mim, isso é a confirmação de que a falta de amor próprio - o mais belo tipo de amor - é gritante!

Pode parecer clichê, mas sou do tipo que acredita que se alguém não é feliz sozinho, não vai ser feliz acompanhado, simplesmente (e aqui vai outro clichê) porque a felicidade tem que vir de dentro! Claro que não serei cínica! É muito agradável ter alguém para compartilhar a felicidade com você. Repito: COMPARTILHAR a felicidade com você e não suprir suas carências mais absurdas e um tremendo medo do abandono.

Estar sozinho é uma ótima oportunidade para o auto conhecimento. Quem desfruta de um tempo consigo mesmo, tem o prazer de ficar com a única pessoa responsável pela sua felicidade: ela mesma. 

Todo o processo de auto conhecimento envolve uma reflexão sobre tudo! Sobre as músicas preferidas, aquelas que você gosta porque você gosta e não porque o namorado número 4 gostava. Sobre seus livros preferidos, seus autores idolatrados, sua cor (aquela que te deixa feliz, não aquela que você usa para seduzir o futuro novo amor de sua vida). Aproveite a solidão, ou melhor, aproveite seu tempo com você mesma para se descobrir! Isso mesmo, se DESCOBRIR! Conheça você mesma, aquela pessoa que está na sua essência, que você nasceu para ser!

Pare de implorar amor, pare de implorar atenção, pare de culpar Deus pelos seus fracassos amorosos, pare de chorar pelos seus amores eternamente-não-correspondidos-que-aparecem-umas-cinco-vezes-por-ano! Pare de pensar que só você não é o bastante para a felicidade que você tanto procura, porque você é a resposta e o caminho para a SUA felicidade.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

A noite


Mais um dia comum chega ao fim e noite adentro poderei (re)pensar sobre tudo... A noite, ah, a noite! Como é bela e companheira! Ela abriga as estrelas e a lua que, na maioria das vezes, são minhas únicas companhias.

Ao olhar para o céu, consigo renovar minhas esperanças e deixar mais vivos meus sonhos e, por um singelo momento, sinto como se tudo o que eu desejo fosse possível e cabível de acontecer.

Aproveito a noite também para (re)lembrar momentos lindos e saudosos, como o meu pai preparando o jantar com as sobras do almoço, como a primeira vez que consegui nadar sozinha, o dia em que ganhei uma boneca de minha madrinha (que, por algum motivo, se tornou especial dentre todas as outras bonecas), como aquele primeiro olhar, trocado com um desconhecido que, se tornaria o grande amor de minha vida (mesmo que não correspondido), enfim, há tempos que a noite deixou de ser para mim, esta pobre alma que vos escreve, feita para obter o tão merecido descanso... Para mim, a noite se transformou numa cápsula do tempo, ou melhor, num túnel do tempo e espaço que tem o poder de me levar de volta ao passado para que eu possa reviver momentos singulares, mas que também me leva ao futuro idealizado por mim, no qual finalmente encontro a felicidade plena e arrisco-me a dizer: Duradoura.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Afastei-me

Nem sei quanto tempo faz desde minha última publicação neste blog... Passei por muitas coisas, poucas e boas (assim como todo mundo). Não sinto a necessidade de explicar os motivos pelos quais me afastei, mas sinto uma grande urgência de me expressar e de falar, mesmo sabendo que talvez não seja ouvida e, neste caso, lida.

Bom, vamos por tópicos!


  • Concluí minha faculdade! Fui aprovada no TCC (que me deu novas crises de gastrite nervosa e me levou ao hospital) com louvor! Nota máxima!
  • No fim de 2013 descobri um tumor na tireoide e isso me deixou super preocupada! É um nódulo/tumor benigno, mas no fim do ano passado ele resolveu crescer e isso serviu para me deixar ainda mais nervosa, já que tinha que concluir o TCC e aguardar pelos resultados dos exames que revelariam se eu estava ou não com câncer. Felizmente, mesmo com o crescimento desde nódulo, ainda não é preciso fazer um tratamento ou cirurgia para sua remoção...
  • Eu sempre falava de relacionamentos e amor e afins... Bom, arrumei um namorado e inclusive, já havia comentado sobre isso aqui. Meu relacionamento durou dois anos e oito meses! Há dois meses atrás eu coloquei um fim na relação que já não era saudável para mim e acredito que nem para ele... Sofri com o término, pois o medo de ficar sozinha ou de me arrepender era grande, mas dois meses já se passaram e percebi que tomei a decisão certa...
  • Comecei a fazer pós-graduação em comunicação e marketing em mídias digitais :)
  • Concluí meu curso de inglês (parece pouco, mas foram seis anos estudando o idioma!)
  • Estou frustrada porque estou desempregada e, como acompanho jornais, sei que a situação está feia para o mercado de trabalho. Para não ficar sem dinheiro eu faço freelas, mas isso não me garante uma verba fixa e confiável (e isso aumenta a frustração!).
  • Adotei uma cachorrinha de rua! Ela é uma das melhores coisas que já aconteceu na minha vida e amadrinhei (palavra estranha...) um outro cachorrinho de rua! Meus lindos!

Bom... acho que consegui desabafar uns 5%! Nas próximas postagens falarei mais sobre cada tópico!

Beijão :*