terça-feira, 28 de julho de 2015

O apreço da solidão


Estar sozinho é ótimo! Infelizmente, nem todos pensam assim.
Existem pessoas que acreditam que é necessário ter um parceiro, uma alma gêmea ou coisa do gênero para encontrar a felicidade e, para mim, isso é a confirmação de que a falta de amor próprio - o mais belo tipo de amor - é gritante!

Pode parecer clichê, mas sou do tipo que acredita que se alguém não é feliz sozinho, não vai ser feliz acompanhado, simplesmente (e aqui vai outro clichê) porque a felicidade tem que vir de dentro! Claro que não serei cínica! É muito agradável ter alguém para compartilhar a felicidade com você. Repito: COMPARTILHAR a felicidade com você e não suprir suas carências mais absurdas e um tremendo medo do abandono.

Estar sozinho é uma ótima oportunidade para o auto conhecimento. Quem desfruta de um tempo consigo mesmo, tem o prazer de ficar com a única pessoa responsável pela sua felicidade: ela mesma. 

Todo o processo de auto conhecimento envolve uma reflexão sobre tudo! Sobre as músicas preferidas, aquelas que você gosta porque você gosta e não porque o namorado número 4 gostava. Sobre seus livros preferidos, seus autores idolatrados, sua cor (aquela que te deixa feliz, não aquela que você usa para seduzir o futuro novo amor de sua vida). Aproveite a solidão, ou melhor, aproveite seu tempo com você mesma para se descobrir! Isso mesmo, se DESCOBRIR! Conheça você mesma, aquela pessoa que está na sua essência, que você nasceu para ser!

Pare de implorar amor, pare de implorar atenção, pare de culpar Deus pelos seus fracassos amorosos, pare de chorar pelos seus amores eternamente-não-correspondidos-que-aparecem-umas-cinco-vezes-por-ano! Pare de pensar que só você não é o bastante para a felicidade que você tanto procura, porque você é a resposta e o caminho para a SUA felicidade.

Um comentário:

  1. A solidão, a rigor, nos é inerente, e o externo, a respeito, irrelevante.
    GK

    ResponderExcluir

Comente, quero saber sua opinião (=